Medina fora, John John de volta enfrentando Kelly Slater. Confira as baterias do Tahiti Pro

Agora sim, a partir do dia 11 de agosto dará início a janela da última etapa do ano do Champion Tour 2022 (CT) Tahiti, na poderosa onda de Teahupoo, antes das Finals.

Num dos arquipélagos mais desejados do planeta, conheceremos os TOP 5 que disputarão o título mundial, em Setembro, na Califórnia. Todos os holofotes estarão apontados para esse point break mágico e insano ao mesmo tempo.

Para alívio de muitos atletas, ao mesmo tempo uma falta insubstituível nesse paraíso dos tubos, nosso brasileiro Gabriel Medina seguirá fora da etapa. Medina continua firme na recuperação do joelho esquerdo, onde sofreu uma lesão na etapa do Brasil, junho 2022. Mesmo fora Gabriel tem sua vaga garantida para o CT 2023. E ficaremos daqui torcendo por uma rápida melhora.

Gabriel Medina tem lesão no joelho e está fora da etapa de J-Bay | surfe |  ge

CONVIDADO ESPECIAL

No lugar do Gabriel, a WSL convidou o veterano de 43 anos, o australiano Nathan Hedge, que passou dez anos competindo no CT no início dos anos 2000. Nathan, que se aposentou do Tour em 2014, citando a necessidade de mudança física e mental. De toda forma, Teahupo’o é uma onda que ele conhece bem.
Há 8 anos o australiano sacou um 10 da manga contra Adriano de Souza – veja abaixo. Mas enfim, os tempos são outros e vamos ver como se sairá agora.

Em contrapartida, este evento contará com o retorno do monstro dos tubos John John Florence. O Havaiano também vem de uma lesão similar a do Medina, no ligamento colateral medial, por coincidência no mesmo lado do joelho.
JJ tem 30.685 pontos no ranking, ocupando a oitava colocação, mas, para pensar na possibilidade de integrar os Top 5 nas finals na Califórnia, ele precisa contar com sorte e talento.
Talento ele tem de sobra, mas o efeito sorte, não dependerá dele, pois John precisa torcer por um fraco resultado de 3 grandes atletas: Griffin Colapinto, Kanoa Igarashi e Callum Robinson.
Além disso, John John precisará vencer de qualquer maneira. Para o Havaiano, é tudo ou nada e mais uma boa pitada de sorte.

Quanto aos brazucas, teremos ao todo 8 representantes verde e amarelo, 7 no masculino e 1 no feminino.

Ítalo Ferreira abrirá o round 01 contra o compatriota Jadson André e o sul africano Jordy Smith. Já Filipe Toledo segue aguardando o vencedor das trials. Na última bateria (8), teremos uma luta de titãs, pois o onze vezes campeão do mundo, Kelly Slater, enfrentará o ´´recuperado´´ John John Florence e Miguel Pupo.

Primeira chamada – O Tahiti Pro inicia a janela de espera quinta-feira, dia 11/08, às 15h de Brasília. O prazo para realização da etapa é até o dia 21 de agosto.

BATERIAS DO ROUND 01 – TAHITI PRO 2022

Bateria 1: Italo Ferreira (BRA), Jordy Smith (ZAF), Jadson André (BRA)

Bateria 2: Ethan Ewing (AUS), Matthew McGillivray (ZAF), Yago Dora (BRA)

Bateria 3: Jack Robinson (AUS), Barron Mamiya (HAW), Nathan Hedge (AUS)

Bateria 4: Filipe Toledo (BRA), Nat Young (EUA)

Bateria 5: Griffin Colapinto (EUA), Caio Ibelli (BRA), Jackson Baker (AUS)

Bateria 6: Kanoa Igarashi (JPN), Samuel Pupo (BRA), Seth Moniz (HAW)

Bateria 7: Callum Robson (AUS), Connor O’Leary (AUS), Jake Marshall (EUA)

Bateria 8: John John Florence (HAW), Miguel Pupo (BRA), Kelly Slater (EUA)

Baterias da primeira rodada feminina do Tahiti Pro 2022:

Bateria 1: Stephanie Gilmore (AUS), Breeze Hennessy (COS), Isabella Nichols (AUS)

Bateria 2: Carissa Moore (HAW), Gabriela Bryan (HAW), Vahine Fierro (FRA)

Bateria 3: Johanne Defay (FRA), Tyler Wright (AUS), Caroline Marks (EUA)

Bateria 4: Tatiana Weston-Webb (BRA), Lakey Peterson (EUA), Courtney Conlogue (EUA)

WSL Latin America anuncia mudanças nas datas de dois eventos do segundo semestre de 2022

Florianópolis, Santa Catarina (Quinta-feira, 4 de agosto) – O escritório da World Surf League (WSL) na América Latina anuncia mudanças nas datas de dois eventos marcados para o segundo semestre deste ano. O Saquarema Surf Festival foi transferido dos dias 19 a 25 de setembro para 17 a 23 de outubro na Capital Nacional do Surf da Região dos Lagos do Rio de Janeiro. E o Punta Rocas Open Pro, que aconteceria nos dias 25 a 30 de outubro, foi adiado para 15 a 20 de novembro no Peru. Já os outros três eventos da WSL Latin America programados para o segundo semestre, seguem com suas datas originais.

Os primeiros acontecem neste mês, em duas semanas seguidas. A próxima etapa é o Arica Pro Tour, que vai promover o primeiro QS 5000 da temporada 2022/2023 na América do Sul, nos dias 15 a 21 de agosto no Chile. Somente os homens vão competir nos pesados tubos de El Gringo e os 5.000 pontos poderão provocar grandes mudanças na batalha pelas vagas para o Challenger Series de 2023. Os rankings regionais da WSL Latin America, vão indicar 10 homens e 4 mulheres para o circuito de acesso para a elite do World Surf League Championship Tour.

Yago Dora e Sophia Medina venceram o QS de Saquarema em 2021 (Foto: Tony D´Andrea)

Na semana seguinte, de 25 a 28 de agosto, o Circuito Banco do Brasil de Surfe define seus campeões na Praia de Itamambuca, em Ubatuba, litoral norte de São Paulo. O evento promovido pelo Banco do Brasil com o objetivo de descobrir novos talentos no surfe brasileiro, foi iniciado em Garopaba (SC) e já passou por Salvador (BA). Os vencedores dos rankings masculino e feminino, computando os pontos das três etapas, ganharão convites (wildcards) para participar do único WSL Challenger Series na América Latina, o Corona Saquarema Pro apresentado pelo Banco do Brasil nos dias 1 a 8 de novembro na Praia de Itaúna.

ETAPAS ADIADAS – O motivo do adiamento do Saquarema Surf Festival para os dias 17 a 23 de outubro, foi para evitar o choque de datas com o ISA World Surfing Games, que foi confirmado pela International Surfing Association, para a mesma semana do evento promovido pela 213 Sports, em homenagem ao bicampeão brasileiro Leo Neves em Saquarema. Esse Mundial da ISA inaugura o ciclo olímpico para os Jogos da França 2024, com o país campeão nas categorias masculina e feminina, ganhando uma terceira vaga em suas equipes de surfe.

Assim, os surfistas classificados para o ISA Games, poderão representar seus países sem perder a oportunidade de competir no Saquarema Surf Festival, que será o único evento da World Surf League no mundo em 2022, a realizar etapas do QS 5000, Pro Junior e Longboard, todas combinadas com as categorias masculina e feminina e com o princípio da igualdade na premiação para homens e mulheres. Os 5.000 pontos em jogo na Praia de Itaúna, serão decisivos na disputa pelas vagas para o WSL Challenger Series de 2023.

Os rankings regionais da temporada 2022/2023 da WSL Latin America, computarão os pontos das etapas do Qualifying Series realizadas até o mês de abril do ano que vem. No Saquarema Surf Festival, também serão disputadas competições do Longboard e do Pro Junior, para surfistas com até 21 anos de idade, valendo pontos nos rankings classificatórios para os mundiais das categorias e para definir os campeões sul-americanos de 2022.

A decisão destes títulos vai acontecer no Punta Rocas Open Pro, nas ondas de Punta Rocas, em Punta Negra. Com a mudança da data para os dias 15 a 20 de novembro, essa nova etapa do Peru passa a fechar o calendário de eventos da WSL Latin America em 2022. O último era o único WSL Challenger Series da América do Sul, o Corona Saquarema Pro apresentado pelo Banco do Brasil nos dias 1 a 8 de novembro na Praia de Itaúna. O Punta Rocas Open Pro vai realizar etapas masculina e feminina do QS 1000, Pro Junior e Longboard.

ÚLTIMOS EVENTOS DA WSL LATIN AMERICA EM 2022:

Ago 15-21: Arica Pro Tour – QS 5000 em El Gringo, Arica – Chile
Ago 25-28: Circuito Banco do Brasil de Surfe – QS 1000 na Praia de Itamambuca, Ubatuba (SP)
Out 17-23: Saquarema Surf Festival – QS 5000, Pro Junior e Longboard na Praia de Itaúna, Saquarema (RJ)
Nov 01-08: Corona Saquarema Pro apresentado pelo Banco do Brasil – Challenger Series na Praia de Itaúna, Saquarema (RJ)
Nov 15-20: Punta Rocas Open Pro – QS 1000, Pro Junior e Longboard em Punta Rocas, Punta Negra – Peru

TOP-10 DO RANKING 2022/2023 DA WSL LATIN AMERICA – após 6 etapas:
01: Miguel Tudela (PER) – 4.000 pontos
02: Gabriel André (BRA) – 3.175
03: José Gundesen (ARG) – 2.895
04: Ryan Kainalo (BRA) – 2.745
05: Heitor Mueller (BRA) – 2.645
06: Weslley Dantas (BRA) – 2.391
07: Santiago Muniz (ARG) – 2.300
08: Igor Moraes (BRA) – 2.068
09: Lucas Vicente (BRA) – 2.055
10: Krystian Kymerson (BRA) – 1.710
—-clique aqui para acessar o ranking completo

TOP-10 DO RANKING 2022/2023 DA WSL LATIN AMERICA:
01: Sol Aguirre (PER) – 4.500 pontos
02: Dominic Barona (ECU) – 3.475
03: Arena Rodriguez Vargas (PER) – 3.290
04: Tainá Hinckel (BRA) – 3.245
05: Isabelle Nalu (BRA) – 3.125
06: Silvana Lima (BRA) – 2.946
07: Melanie Giunta (PER) – 2.923
08: Daniella Rosas (PER) – 2.450
09: Genesis Garcia (ECU) – 2.423
10: Kiany Hyakutake (BRA) – 2.240
—-clique aqui para acessar o ranking completo

CIRCUITO BANCO DO BRASIL DE SURFE:

TOP-5 DO RANKING MASCULINO – 2 etapas:
1.o: Heitor Mueller (SC) – 1.200 pontos
2.o: Gabriel Klaussner (SP) – 1.150
3.o: Messias Felix (CE) – 1.095
4.o: Santiago Muniz (SC) – 1.000
5.o: Krystian Kymerson (ES) – 860

TOP-5 DO RANKING FEMININO – 2 etapas:
1.a: Silvana Lima (CE) – 1.650 pontos
1.a: Tainá Hinckel (SC) – 1.650
3.a: Kemily Sampaio (SP) – 1.150
4.a: Julia Santos (SP) – 1.000
5.a: Juliana dos Santos (CE) – 850

Instagram