Medina fora, John John de volta enfrentando Kelly Slater. Confira as baterias do Tahiti Pro

Agora sim, a partir do dia 11 de agosto dará início a janela da última etapa do ano do Champion Tour 2022 (CT) Tahiti, na poderosa onda de Teahupoo, antes das Finals.

Num dos arquipélagos mais desejados do planeta, conheceremos os TOP 5 que disputarão o título mundial, em Setembro, na Califórnia. Todos os holofotes estarão apontados para esse point break mágico e insano ao mesmo tempo.

Para alívio de muitos atletas, ao mesmo tempo uma falta insubstituível nesse paraíso dos tubos, nosso brasileiro Gabriel Medina seguirá fora da etapa. Medina continua firme na recuperação do joelho esquerdo, onde sofreu uma lesão na etapa do Brasil, junho 2022. Mesmo fora Gabriel tem sua vaga garantida para o CT 2023. E ficaremos daqui torcendo por uma rápida melhora.

Gabriel Medina tem lesão no joelho e está fora da etapa de J-Bay | surfe |  ge

CONVIDADO ESPECIAL

No lugar do Gabriel, a WSL convidou o veterano de 43 anos, o australiano Nathan Hedge, que passou dez anos competindo no CT no início dos anos 2000. Nathan, que se aposentou do Tour em 2014, citando a necessidade de mudança física e mental. De toda forma, Teahupo’o é uma onda que ele conhece bem.
Há 8 anos o australiano sacou um 10 da manga contra Adriano de Souza – veja abaixo. Mas enfim, os tempos são outros e vamos ver como se sairá agora.

Em contrapartida, este evento contará com o retorno do monstro dos tubos John John Florence. O Havaiano também vem de uma lesão similar a do Medina, no ligamento colateral medial, por coincidência no mesmo lado do joelho.
JJ tem 30.685 pontos no ranking, ocupando a oitava colocação, mas, para pensar na possibilidade de integrar os Top 5 nas finals na Califórnia, ele precisa contar com sorte e talento.
Talento ele tem de sobra, mas o efeito sorte, não dependerá dele, pois John precisa torcer por um fraco resultado de 3 grandes atletas: Griffin Colapinto, Kanoa Igarashi e Callum Robinson.
Além disso, John John precisará vencer de qualquer maneira. Para o Havaiano, é tudo ou nada e mais uma boa pitada de sorte.

Quanto aos brazucas, teremos ao todo 8 representantes verde e amarelo, 7 no masculino e 1 no feminino.

Ítalo Ferreira abrirá o round 01 contra o compatriota Jadson André e o sul africano Jordy Smith. Já Filipe Toledo segue aguardando o vencedor das trials. Na última bateria (8), teremos uma luta de titãs, pois o onze vezes campeão do mundo, Kelly Slater, enfrentará o ´´recuperado´´ John John Florence e Miguel Pupo.

Primeira chamada – O Tahiti Pro inicia a janela de espera quinta-feira, dia 11/08, às 15h de Brasília. O prazo para realização da etapa é até o dia 21 de agosto.

BATERIAS DO ROUND 01 – TAHITI PRO 2022

Bateria 1: Italo Ferreira (BRA), Jordy Smith (ZAF), Jadson André (BRA)

Bateria 2: Ethan Ewing (AUS), Matthew McGillivray (ZAF), Yago Dora (BRA)

Bateria 3: Jack Robinson (AUS), Barron Mamiya (HAW), Nathan Hedge (AUS)

Bateria 4: Filipe Toledo (BRA), Nat Young (EUA)

Bateria 5: Griffin Colapinto (EUA), Caio Ibelli (BRA), Jackson Baker (AUS)

Bateria 6: Kanoa Igarashi (JPN), Samuel Pupo (BRA), Seth Moniz (HAW)

Bateria 7: Callum Robson (AUS), Connor O’Leary (AUS), Jake Marshall (EUA)

Bateria 8: John John Florence (HAW), Miguel Pupo (BRA), Kelly Slater (EUA)

Baterias da primeira rodada feminina do Tahiti Pro 2022:

Bateria 1: Stephanie Gilmore (AUS), Breeze Hennessy (COS), Isabella Nichols (AUS)

Bateria 2: Carissa Moore (HAW), Gabriela Bryan (HAW), Vahine Fierro (FRA)

Bateria 3: Johanne Defay (FRA), Tyler Wright (AUS), Caroline Marks (EUA)

Bateria 4: Tatiana Weston-Webb (BRA), Lakey Peterson (EUA), Courtney Conlogue (EUA)

Instagram