Notícias

10/09 14h38

Maya Gabeira bate seu próprio recorde mundial

Brasileira supera a categoria masculina e se torna 1ª mulher a surfar a maior onda do ano

Foto: WSL / Pedro Miranda

Primeira e única mulher a entrar no Guinness Book como recordista da maior onda surfada no mundo, Maya Gabeira acaba de bater seu próprio recorde e conquistar novos feitos que ficarão marcados para a história do surf feminino. A brasileira venceu outra onda gigantesca, desta vez de 73,5 pés, o equivalente a 22,40 metros de altura, se tornando também a primeira mulher a surfar a maior onda do ano, ou seja, superando a categoria masculina, medida em 70 pés. O feito foi anunciado oficialmente nesta quinta-feira (10), pela WSL (World Surf League), mas aconteceu em fevereiro deste ano, durante o Nazaré Tow Surfing Challenge, em Portugal.

Aos 33 anos, Maya é considerada uma das mulheres mais poderosas do esporte. “Também fui responsável por demandar que a medição da onda fosse feita por cientistas e aberta ao público, sendo a primeira vez que o recorde é medido e assinado por cientistas do Scripps, instituto de San Diego e cientistas que fizeram a onda artificial do Kelly Slater”, comemora.

Maya Gabeira é uma verdadeira autoridade do surf. Mulher dentro de um esporte majoritariamente masculino e detentora de importantes premiações, além da superação de um grave acidente que quase a levou a morte, ela cada vez mais se destaca como exemplo de garra e resiliência, servindo de inspiração para muitas atletas mulheres no mundo afora.

SOBRE MAYA GABEIRA

Maya Gabeira, 33 anos, é uma das mais importantes surfistas brasileiras da história mundial do surf. Detentora de ondas gigantes, ela foi a primeira mulher a entrar no Guinness Book como recordista da maior onda surfada no mundo, contendo 20 metros de altura, o equivalente a um prédio de 8 andares. O feito aconteceu em 2018, na praia de Nazaré, onde Maya vive cheia de orgulho.

Antes de alcançar o prêmio dos sonhos, também foi a primeira mulher a surfar no mar gelado do Alasca, é pentacampeã da melhor performance feminina no Big Waves Awards, da WSL; conquistou o ESPY em 2009 como melhor atleta de esporte de ação, venceu o Teen Choice Awards da Fox em 2010, foi indicada ao Prêmio Laureus em 2014 e em 2019 na categoria de Melhor atleta de esportes de ação e homenageada pela Mattel com uma boneca Barbie, sendo a primeira brasileira da linha “Mulheres Inspiradoras” da marca, também em 2019.

Sendo uma autoridade do surf feminino, Maya inspira mulheres com sua história. Prestes a chegar ao auge de sua carreira, em 2013, sofreu um gravíssimo acidente em Nazaré, em uma de suas tentativas de bater seu recorde de maior onda surfada, e passou por uma lenta e difícil recuperação, mas que conseguiu superar com garra e dedicação.

A carioca que conheceu o surf com 13 anos de idade e aos 17 já estava no mar do Havaí, segue em busca das ondas gigantes, sua grande paixão, vivendo em Nazaré, onde tem sua rotina de trabalho e lazer, mesclando o surf com treinos de academia e esportes na água como Foil e Kitesurf.

Mais informações para imprensa:

Gabrielle Mehringer – gabrielle@melinatavares.com.br

Melina Tavares – melina@melinatavares.com.br


Por Administrador
Compartilhar

Veja também

Ministro veta entrada de Slater na Austrália sem vacina: “Sabe as regras”

continue lendo

51 ICE é nova patrocinadora da WSL no Brasil

Com posicionamentos relacionados ao surfe, 51 ICE estará no Oi…

continue lendo

WSL terá recorde de marcas em 2022

Escritório da América Latina confirmou participação de 11 empresas na…

continue lendo

Calendário do CT 2022 – WSL

A WSL (World Surf League) divulgou na última quarta-feira, 4…

continue lendo

Comentários:

Instagram