Notícias

16/10 13h19

SURF EM JACARAÍPE TEM OS DIAS CONTADOS!


Barrote – Foto arquivo SURFVIX

Pelo que parece os dias estão contados para pratica do surf nas praias de Jacaraípe, pois Manguinhos, Jacaraípe, Costa Bela, Marbela e Nova Almeida vão receber engordamento da faixa de areia para evitar processos de erosão.

Esse foi o resultado de um estudo feito em nossos 23 quilômetros de litoral. Ao todo, o governo pretende “recuperar“ uma área de, aproximadamente, 61.368 m2.

A obra pretendida pela Prefeitura vai modificar o fundo de areia das praias. Este fundo é o responsável pela boa formação de ondas nestas praias e transformou Jacaraípe no principal balneário para a prática de surfe do Estado do Espírito Santo.


Vista aérea de Jacaraípe a partir do Barrote – foto Google

Diariamente centenas de moradores e turistas se deslocam até as praias do Barrote e Solemar para praticar o surfe. Esta movimentação de pessoas aquece a economia local e o turismo, gerando empregos e renda pra todo o comércio da região com aumento do consumo em hotéis, pousadas, postos de gasolinas até escolas de surfe, lojas de roupas, padarias e lanchonetes.

Outro fator importantíssimo que o esporte tem na sociedade é justamente a socialização e integração que o surf proporciona, principalmente para comunidades carentes. Jacaraípe possui diversos projetos em andamento que são referências no Brasil, eles tiram meninos das ruas, das drogas, etc e através do surf conseguem formar atletas, professores de surf e o mais importante, a inclusão social. Jacaraípe é um celeiro de grandes atletas reconhecidos internacionalmente.
Resumindo, um projeto como esse, se mal feito, pode jogar tudo isso por água abaixo e condenar uma sociedade inteira.


Freesurfer se divertindo em Jacaraípe – foto Google

Caso o fundo de areia da praia seja modificado por interferência humana, há grandes chances de que as ondas desapareçam ou percam a qualidade, afastando todo esse contingente de pessoas e por consequência afetando drasticamente a economia de Jacaraípe.

Como mencionado na petição que circula na internet CONTRA o engordamento, na data da criação do abaixo assinado não há sequer um chuveiro em funcionamento nas praias do Barrote e Solemar. Não há sequer um banheiro público nas praias de Jacaraípe. Semanalmente temos registro de assaltos e furto de veículos de surfistas e banhistas nas vias das praias. Um local realmente abandonado pela administração pública.

Ele pedem que a Prefeitura pare o processo que dará início a obra e destine uma verba bem menos dispendiosa de seus cofres públicos para: instalação de chuveiros, banheiros, sinalização turística e educativa, segurança, limpeza das vias e educação ambiental.


Dia de surf em Jacaraípe – Foto arquivo SURFVIX

O abaixo-assinado também ressalta que na última década os moradores, turistas e surfistas têm sofrido bastante com o aumento da poluição do mar em Jacaraípe, principalmente após o desvio da saída do Rio Jacaraípe pra direção norte, desaguando justamente na área de maior concentração de surfistas e banhistas que é a praia do Barrote.

É importante frisar que a Restinga das praias de Jacaraípe está sendo preservada há alguns anos por iniciativa dos surfistas, ecologistas e de algumas entidades locais, contando inclusive com o apoio do poder público municipal e sendo respaldado em lei federal que protege essa vegetação fundamental pro meio ambiente. Essa é uma das principais formas de proteger a praia, com baixo custo e rápidos resultados.

Se você quiser participar e assinar o abaixo assinado, clique no link a seguir: https://bit.ly/2ppEL0W

Por Administrador
Compartilhar

Veja também

As finais do Mundial de Surf batem recorde de audiência na história da World Surf League

continue lendo

Mais um dia épico em Regência, 15/09/2021

continue lendo

Medina pensa em pausar as competições em 2022, entenda

continue lendo

Meninas surfam em Regência clássica!

continue lendo

Comentários:

Instagram