Notícias

02/10 13h18

Prazo do Quiksilver Pro France começa nesta quarta-feira

Filipe Toledo e Gabriel Medina são os únicos que vão brigar pela lycra amarela do Jeep Leaderboard na etapa francesa

A perna europeia do World Surf League Championship Tour começa nesta quarta-feira e Gabriel Medina vai defender o título nas duas etapas antes do encerramento da temporada no Havaí. Ele ganhou o Quiksilver Pro France e o MEO Rip Curl Pro Portugal no ano passado e vem de vitórias nas duas últimas deste ano, no Taiti e no Surf Ranch. Na França, Medina é o único que pode tirar a lycra amarela do Jeep Leaderboard do número 1 do ranking, Filipe Toledo. Mas, outros dez surfistas ainda têm chances matemáticas de título mundial. Já o feminino pode ser decidido nesta penúltima etapa das meninas, para a hexacampeã Stephanie Gilmore.

A australiana iguala os sete títulos da recordista Layne Beachley se vencer o Roxy Pro France. Ela pode até festejar a conquista antes disso, mas só se chegar nas semifinais e sua única concorrente, Lakey Peterson, não tenha passado das quartas de final. Mesmo que ambas estejam nas semifinais, Gilmore confirma o heptacampeonato se passar a sua bateria e a norte-americana perder a dela. Caso a grande final seja entre as duas, Lakey Peterson precisa vencer o Roxy Pro para levar a decisão do título para a última etapa na ilha de Maui, Havaí.

Entre os homens, a disputa do título está mais centralizada em Filipe Toledo e Gabriel Medina, com o campeão mundial de 2014 já abrindo uma vantagem de 8.560 pontos para o australiano Julian Wilson e 13.860 do quarto colocado, o potiguar Italo Ferreira. No entanto, os doze primeiros do ranking ainda têm chances matemáticas de terminar o ano como campeão mundial, até o catarinense Willian Cardoso, que ocupa a 12.a posição. Mas, a cada bateria que o líder Filipe Toledo avançar, esse número de concorrentes irá diminuindo.

A grande vantagem que Filipe Toledo tinha construído, caiu para 4.100 pontos após as vitórias de Gabriel Medina no Tahiti Pro Teahupoo e no Surf Ranch Pro. Mas, Medina só consegue ultrapassar os atuais 49.785 pontos de Filipe no ranking, se chegar nas quartas de final do Quiksilver Pro France. Se o líder passar uma bateria em Hossegor, ele já precisará ser semifinalista. Filipe se garante na ponta se passar para as semifinais, mesmo que Medina conquiste o seu quarto troféu de campeão da etapa francesa.

ESTREIA NA FRANÇA – O Quiksilver Pro France não terá mais uma vez a participação dos atuais campeões mundiais, John John Florence e Tyler Wright, bem como de Kelly Slater e do brasileiro Caio Ibelli, que seguem se recuperando de contusões. Mas, outros dois paulistas foram chamados para substitui-los e vão reforçar a seleção verde-amarela em Hossegor, Miguel Pupo e Wiggolly Dantas. Então, serão doze brasileiros competindo na França.

A estreia será em dose dupla, com o potiguar Italo Ferreira e o catarinense Yago Dora enfrentando ao havaiano Keanu Asing na terceira bateria. Wiggolly Dantas entra no confronto seguinte com o português Frederico Morais e o número 3 do Jeep Leaderboard, Julian Wilson. Na quinta bateria, Gabriel Medina começa a defender o título de campeão do Quiksilver Pro France com o catarinense Tomas Hermes e o australiano Ryan Callinan, que venceu o QS 10000 EDP Billabong Pro Ericeira sábado passado em Portugal.

Depois de Medina, Filipe Toledo entra com a lycra amarela de número 1 do mundo com outro australiano, Connor O´Leary, e o francês Jorgann Couzinet, convidado desta etapa. Na sétima bateria, serão mais dois brasileiros, o campeão mundial Adriano de Souza e o também paulista Miguel Pupo, contra o australiano Wade Carmichael. Depois, tem o pernambucano Ian Gouveia na oitava bateria, o cearense Michael Rodrigues na nona, o paulista Jessé Mendes na décima e o catarinense Willian Cardoso fechando a primeira fase contra o francês Jeremy Flores e o australiano Joel Parkinson.

VITÓRIAS BRASILEIRAS – Os brasileiros vêm fazendo história no World Surf League Championship Tour esse ano, ganhando sete etapas seguidas das oito já disputadas. A série invicta começou com o potiguar Italo Ferreira badalando o emblemático sino do troféu de campeão do Rip Curl Pro Bells Beach, após ganhar a bateria que marcou a despedida do tricampeão mundial Mick Fanning na casa dele na Austrália.

Depois, veio o segundo título de Filipe Toledo no Oi Rio Pro em Saquarema e na Indonésia foram mais duas vitórias seguidas, com Italo Ferreira de novo nas direitas de Keramas e do novato na elite, Willian Cardoso, nas esquerdas de Uluwatu, batendo na final o líder do ranking naquele momento, Julian Wilson. Filipe Toledo assumiu a lycra amarela do Jeep Leaderboard com o bicampeonato consecutivo no Corona Open J-Bay na África do Sul.

Ele se manteve na frente até agora, mesmo com a aproximação fulminante de Medina nesta segunda metade da temporada. O campeão mundial de 2014 venceu duas seguidas, o Tahiti Pro Teahupoo, o Surf Ranch Pro e vai defender o título nas duas etapas da perna europeia, no Quiksilver Pro France, onde já fez cinco finais e ganhou três, depois no MEO Rip Curl Pro Portugal em Peniche. Os dois eventos acontecem entre os dias 03 e 27 de outubro.

PRIMEIRA FASE DO QUIKSILVER PRO FRANCE:

1.a: Jordy Smith (AFR), Ezekiel Lau (HAV), Matt Wilkinson (AUS)

2.a: Owen Wright (AUS), Sebastian Zietz (HAV), Joan Duru (FRA)

3.a: Italo Ferreira (BRA)Yago Dora (BRA), Keanu Asing (HAV)

4.a: Julian Wilson (AUS), Frederico Morais (PRT), Wiggolly Dantas (BRA)

5.a: Gabriel Medina (BRA)Tomas Hermes (BRA), Ryan Callinan (AUS)

6.a: Filipe Toledo (BRA), Connor O´Leary (AUS), Jorgann Couzinet (FRA)

7.a: Wade Carmichael (AUS), Adriano de Souza (BRA)Miguel Pupo (BRA)

8.a: Kolohe Andino (EUA), Adrian Buchan (AUS), Ian Gouveia (BRA)

9.a: Kanoa Igarashi (JPN), Michael Rodrigues (BRA), Patrick Gudauskas (EUA)

10: Michel Bourez (TAH), Griffin Colapinto (EUA), Jessé Mendes (BRA)

11: Mikey Wright (AUS), Conner Coffin (EUA), Michael February (AFR)

12: Jeremy Flores (FRA), Willian Cardoso (BRA), Joel Parkinson (AUS)

PRIMEIRA FASE DO ROXY PRO FRANCE:

1.a: Caroline Marks (EUA), Nikki Van Dijk (AUS), Bronte Macaulay (AUS)

2.a: Carissa Moore (HAV), Coco Ho (HAV), Paige Hareb (NZL)

3.a: Stephanie Gilmore (AUS), Sage Erickson (EUA), Vahine Fierro (TAH)

4.a: Lakey Peterson (EUA), Courtney Conlogue (EUA), Pauline Ado (FRA)

5.a: Tatiana Weston-Webb (HAV), Malia Manuel (HAV), Macy Callaghan (AUS)

6.a: Johanne Defay (FRA), Sally Fitzgibbons (AUS), Keely Andrew (AUS)

TOP-22 DO JEEP LEADERBOARD – RANKING WSL 2018 – após 8 etapas:

01: Filipe Toledo (BRA) – 49.785 pontos

02: Gabriel Medina (BRA) – 45.685

03: Julian Wilson (AUS) – 37.125

04: Italo Ferreira (BRA) – 31.825

05: Owen Wright (AUS) – 29.485

06: Jordy Smith (AFR) – 27.275

07: Wade Carmichael (AUS) – 26.970

08: Kolohe Andino (EUA) – 24.690

09: Kanoa Igarashi (JPN) – 24.530

10: Michel Bourez (TAH) – 24.370

11: Mikey Wright (AUS) – 22.530

12: Willian Cardoso (BRA) – 22.245

13: Jeremy Flores (FRA) – 21.610

14: Conner Coffin (EUA) – 21.060

15: Griffin Colapinto (EUA) – 20.365

16: Michael Rodrigues (BRA) – 20.270

17: Adrian Buchan (AUS) – 19.000

18: Adriano de Souza (BRA) – 18.180

19: Ezekiel Lau (HAV) – 17.875

20: Sebastian Zietz (HAV) – 17.780

21: Yago Dora (BRA) – 16.735

22: Frederico Morais (PRT) – 15.945

——–outros brasileiros:

23: Tomas Hermes (BRA) – 14.005 pontos

28: Jessé Mendes (BRA) – 10.375

31: Ian Gouveia (BRA) – 9.130

33: Miguel Pupo (BRA) – 8.090

37: Wiggolly Dantas (BRA) – 4.170

38: Caio Ibelli (BRA) – 3.360

39: Alejo Muniz (BRA) – 1.665

43: Deivid Silva (BRA) – 420

TOP-10 DO JEEP LEADERBOARD FEMININO – 8 etapas:

1.a: Stephanie Gilmore (AUS) – 61.175 pontos

2.a: Lakey Peterson (EUA) – 54.260

3.a: Tatiana Weston-Webb (BRA) – 41.415

4.a: Carissa Moore (HAV) – 41.235

5.a: Caroline Marks (EUA) – 37.000

6.a: Johanne Defay (FRA) – 36.540

7.a: Sally Fitzgibbons (AUS) – 32.270

8.a: Nikki Van Dijk (AUS) – 29.270

9.a: Tyler Wright (AUS) – 28.970

10.a: Coco Ho (HAV) – 26.305

11.a: Silvana Lima (BRA) – 25.915

Por Administrador
Compartilhar

Veja também

Medina está fora da primeira etapa do Mundial de Surf no Hawaii

Após rompimento com a família em 2021, tricampeão mundial anuncia…

continue lendo

Baterias armadas para iniciar a temporada 2022 no Billabong Pro Pipeline

continue lendo

Ministro veta entrada de Slater na Austrália sem vacina: “Sabe as regras”

continue lendo

51 ICE é nova patrocinadora da WSL no Brasil

Com posicionamentos relacionados ao surfe, 51 ICE estará no Oi…

continue lendo

Comentários:

Instagram