Notícias

10/04 11h45

Baterias armadas para a próxima etapa do WT em Margaret River

As baterias da primeira fase do Drug Aware Pro, em Margaret River na Austrália já estão prontas, confira como ficaram os confrontos:

1 Matt Wilkinson (AUS), Connor O’Leary (AUS), Keanu Asing (HAV)
2 Jordy Smith (AFR), Tomas Hermes (BRA), Ian Gouveia (BRA)
3 Owen Wright (AUS), Caio Ibelli (BRA), Miguel Pupo (BRA)
4 John John Florence (HAV), Wade Carmichael (AUS), Mikey Wright (AUS)
5 Gabriel Medina (BRA), Joan Duru (FRA), Kael Walsh (AUS)
6 Julian Wilson (AUS), Jessé Mendes (BRA), David Delroy-Carr (AUS)
7 Filipe Toledo (BRA), Conner Coffin (EUA), Michael February (AFR)
8 Adriano de Souza (BRA), Kanoa Igarashi (JPN), Yago Dora (BRA)
9 Adrian Buchan (AUS), Griffin Colapinto (EUA), Willian Cardoso (BRA)
10 Italo Ferreira (BRA), Sebastian Zietz (HAV), Michael Rodrigues (BRA)
11 Kolohe Andino (EUA), Frederico Morais (POR), Ezekiel Lau (HAV)
12 Joel Parkinson (AUS), Michel Bourez (TAI), Patrick Gudauskas (EUA)


John John Florence defenderá o título da etapa, vencida por ele em 2017

Condições ruins devem marcar os dois primeiros dias da janela de espera do Drug Aware Pro, de acordo com a previsão das ondas.

O prazo para início da terceira etapa do Championship Tour começa nesta terça-feira, às 20h (horário de Brasília), mas uma ondulação mais consistente só deve chegar ao oeste australiano a partir do terceiro dia da janela de espera.

Os dois primeiros dias devem ser marcados por ondas mexidas, prejudicadas pelo vento maral.

Na quinta-feira (sexta na Austrália), um swell com ondas de 15 a 20 pés de face deve bombar em Margaret River, mas com vento sul (lateral), o que não favorece muito a formação das ondas.

No dia seguinte, a ondulação tende a manter sua consistência, perdendo um pouco de força somente à tarde, e o vento vira para sudeste (terral) pela manhã, soprando lateralmente (sul) à tarde.

O sábado (domingo na Austrália) também deve contar com um vento terral pela manhã e lateral à tarde, mas com ondas menores, quebrando de 8 a 12 pés de face, diminuindo no período da tarde. O mesmo acontece no dia seguinte (domingo no Brasil e segunda na Austrália).

Durante esta primeira semana da janela de espera, as melhores condições para o pico de North Point (opção alternativa para receber as baterias) parecem ser quinta e sexta-feira.

Na segunda semana, um swell mediano marcha em direção à costa e pode quebrar nos dias 16 e 17 (17 e 18 na Austrália), com potencial para uma ondulação maior de 18 a 20 (19 a 21 na Austrália).

A primeira chamada para o Margaret River Pro acontece nesta terça-feira, às 20 horas (de Brasília).

Por Administrador
Compartilhar

Veja também

As finais do Mundial de Surf batem recorde de audiência na história da World Surf League

continue lendo

Mais um dia épico em Regência, 15/09/2021

continue lendo

Medina pensa em pausar as competições em 2022, entenda

continue lendo

Meninas surfam em Regência clássica!

continue lendo

Comentários:

Instagram