Notícias

21/11 16h13

Regência na torre da Assembleia Legislativa

Surfistas projetam as belezas de Regência e suas ondas na Assembleia Legislativa

Uma intervenção artística organizada pelo José Augusto Muleta com a Federação Estadual e Associações de Surf capixabas chamou atenção de quem passava em frente à Assembleia Legislativa nessa segunda-feira (20).

A torre de nove andares da Casa deu espaço para um grande telão para exibição de imagens da vila de Regência, em Linhares, norte do Estado, considerado um dos melhores picos de surf do Brasil. O objetivo é mostrar as belezas do lugar, abordando sua importância para o surf nacional, a importância do esporte para a economia local e as consequências do crime da Samarco/Vale-BHP sobre a vida na comunidade.

“Queremos chamar atenção, cobrar providências. A pesca está proibida, o surf ficou muito prejudicado, as pessoas estão adoecendo, o lugar está adoecendo. E ninguém faz nada”, reclama Alex Piu, um dos organizadores.

Regência é uma das comunidades diretamente impactadas pelo rompimento da barragem de Fundão, localizada em Mariana (MG), ocorrido no dia cinco de novembro de 2015. Desde que a lama de rejeitos chegou na foz do Rio Doce, onde está localizada a vila, no dia 21 de novembro de 2015, a pesca e o turismo ficaram inviabilizados, destruindo as duas principais bases econômicas do lugar.

“Ainda tem gente surfando, alguns estão voltando. Mas muitos ainda não vão, têm medo. Não sabemos como está a água, que consequências pode trazer para a saúde daqui a cinco, dez anos”, argumenta Alex.

Além das imagens em vídeo projetadas na torre, um microfone estará aberto para quem quiser se manifestar sobre o assunto. Participam do ato surfistas ligados à Federação Estadual de Surf (Fesurf) e das Associações de Surf da Praia Mole (ASPM), de Linhares (ASL), de Regência (ASR) e da Ponta da Fruta (ASPF) e membros da Associação de Moradores de Regência (Amor).

Este é o terceiro protesto organizado pelo coletivo de surfistas do Espírito Santo. O primeiro aconteceu poucos dias depois que a lama chegou ao litoral capixaba. O segundo, no início de agosto passado, quando a Justiça suspendeu o processo criminal contra os diretores e funcionários da Samarco, processo que voltou a tramitar no Judiciário no último dia 13.

NÃO PODEMOS ESQUECER COMO FICOU:

 

MAIS FOTOS DO EVENTO:

 

Por Administrador
Compartilhar

Veja também

As finais do Mundial de Surf batem recorde de audiência na história da World Surf League

continue lendo

Mais um dia épico em Regência, 15/09/2021

continue lendo

Medina pensa em pausar as competições em 2022, entenda

continue lendo

Meninas surfam em Regência clássica!

continue lendo

Comentários:

Instagram