Notícias

03/10 19h55

Pranchas australianas JS de volta ao Brasil!

É isso mesmo, elas voltaram !

js-avelino-bastos-jason-stevenson-paul-stacey-craig-pitcher

As pranchas de surfe JS, equipamento de vários atletas do Tour como Julian Wilson, Owen Wright, Joel Parkinson, Dusty Payne, Ace Buchan, entre outros, fechou um acordo de licenciamento com a Tropical Brasil, com o intuito de atender o mercado brasileiro com os foguetes desenvolvidos por Jason Stevenson.

A opção da australiana JS em retomar o mercado brasileiro em parceria com a tradicional marca brasileira faz parte de uma nova estratégia mundial da marca, visando reproduzir com a máxima fidelidade e qualidade as pranchas fabricadas na Austrália.

A Tropical Brasil, juntamente com a empresa Cobra, com sede na Tailândia, serão as duas únicas fábricas mundo autorizadas a produzir a renomada prancha aussie.

A estratégia mundial de Jason Stevenson é concentrar a fabricação das pranchas nessas três fábricas e estreitar a relação com os parceiros, visando reproduzir a JS com a máxima precisão.

Avelino Bastos, shaper da Tropical Brasil, conta que o que pesou muito na decisão dos australianos para fechar esse acordo, foi o fato da Tropical Brasil ter investido fortemente nos últimos anos em inovação e tecnologia. Instalada em Florianópolis, a fábrica com quase 2.000m² é equipada com dois CNC de última geração, com capacidade de reproduzir fielmente os designs criados por Jason.

Em recente viagem à Austrália, Avelino visitou as instalações da JS Industries e pôde conhecer de perto o trabalho desenvolvido na produção das pranchas da marca. A estratégia é seguir fielmente o que é feito na Austrália, seguindo as determinações de design e matérias primas que a matriz utiliza.

A produção das pranchas JS no mercado brasileiro se inicia em outubro de 2016.

Por Administrador
Compartilhar

Veja também

As finais do Mundial de Surf batem recorde de audiência na história da World Surf League

continue lendo

Mais um dia épico em Regência, 15/09/2021

continue lendo

Medina pensa em pausar as competições em 2022, entenda

continue lendo

Meninas surfam em Regência clássica!

continue lendo

Comentários:

Instagram