Notícias

03/10 19h42

Jessé Mendes é campeão do QS 10 mil em Portugal

Vitória sobre Jeremy Flores em Portugal valeu vaga no G-10 do WSL Qualifying Series

Jesse Mendes (BRA) .Billabong Cascais Pro 16

O paulista Jessé Mendes, 23 anos, faturou o título do QS 10000 Billabong Pro Cascais em Portugal e entrou no grupo dos dez indicados pelo WSL Qualifying Series para a elite dos top-34 da World Surf League. A bateria final foi contra o francês Jeremy Flores, 28, e outros dois brasileiros que estão na zona de classificação para o CT ficaram nas semifinais, Ian Gouveia, 23, e Bino Lopes, 28 anos. Eles estavam fechando o G-10 e agora subiram para a quarta e quinta posições no ranking, respectivamente. Já Deivid Silva, 21, saiu da lista, mas pode recuperar a vaga já na próxima etapa importante, o QS 6000 Hang Loose Pro Contest, que vai celebrar os 30 anos da sua estreia no Circuito Mundial, nos dias 1 a 6 de novembro na Praia de Joaquina, em Florianópolis, na Ilha de Santa Catarina.

Jesse Mendes (BRA) Winning the Final at Billabong Pro Cascais 16

Jesse Mendes (BRA) Winning the Final at Billabong Pro Cascais 16

As condições do mar na Praia do Guincho estavam difíceis no sábado, com séries irregulares de 2-3 pés afetadas pelos fortes ventos em Cascais no último dia. O top da elite do CT, Jeremy Flores, largou na frente com notas 6,00 e 5,67 nas suas primeiras ondas. O brasileiro só iniciou uma reação no meio da bateria, quando acertou um aéreo que valeu 5,93. No entanto, logo o francês deu o troco com 6,67 e nos cinco minutos finais pegou uma longa direita para ampliar a vantagem com nota 7,33. Jessé manteve a calma e respondeu com duas grandes manobras numa boa onda para arrancar 8,67 dos juízes e na última conseguiu nota 6,87 para virar o placar para 15,54 a 14,00 pontos.

“Eu estava completamente perdido lá fora (no mar) e o Jeremy (Flores) já tinha duas boas notas”, contou Jessé Mendes, após a vitória mais importante da sua carreira. “Felizmente, as ondas entraram para mim no final e eu fiz o meu máximo para conseguir as notas que precisava para vencer. Foi incrível e nem sei o que estou sentindo agora. Hoje (sábado) foi um dia muito emocionante, o evento todo foi insano, eu consegui surfar bem várias baterias e este é o melhor momento da minha vida, sem dúvidas”.

 

Jeremy Flores (FRA) Placed 1st in Semis 2 at Billabong Pro Cascais 16

Jeremy Flores (FRA) Placed 1st in Semis 2 at Billabong Pro Cascais 16

Com os 10.000 pontos da vitória no Billabong Pro Cascais, Jessé Mendes saltou da 44.a para a décima posição no ranking do WSL Qualifying Series, que, no momento, está classificando até o 11.o colocado para o CT do ano que vem. Mesmo com o vice-campeonato, Jeremy Flores também entrou no G-10, subindo do 18.o para o sexto lugar com os 8.000 pontos recebidos em Portugal. O francês tenta garantir sua permanência na elite dos top-34 pelo ranking de acesso da World Surf League, pois está fora do grupo dos 22 primeiros do CT que são mantidos para o ano que vem.

“Esse evento é, talvez, um dos mais difíceis do QS em todo o mundo, pois as condições do mar mudam muito. Competimos em vários tipos de ondas e contra surfistas muito talentosos”, disse Jeremy Flores. “Estou amarradão por ter conseguido mostrar um bom surfe em várias baterias. Este resultado certamente aumenta minha confiança, mas meu próximo campeonato em casa (etapa do CT na França que começa terça-feira em Hossegor) será totalmente diferente. É um outro tipo de onda e um nível de surfe bem mais elevado também”.

NOTA 10 DO JESSÉ MENDES

Outros brasileiros também ganharam várias posições no ranking do WSL Qualifying Series no QS 10000 Billabong Pro Cascais, como os que perderam nas oitavas de final que fecharam a sexta-feira e marcaram 3.700 pontos pelo nono lugar em Portugal. O catarinense Tomas Hermes também ultrapassou o paulista Deivid Silva para se manter bem próximo da zona de classificação para o CT, em 13.o lugar. Deivid saiu do G-10 depois de muito tempo e agora é o 14.o colocado. O 18.o é o cearense Michael Rodrigues, que não foi bem em Portugal. Já o catarinense Yago Dora saltou de 47 para 26 no ranking e o paulista Hizunomê Bettero pulou da 57.a para a 33.a posição. Entre os dois, estão o argentino Santiago Muniz na 29.a e o capixaba Krystian Kymerson na trigésima.

G-10 DO WSL QUALIFYING SERIES – após 42 etapas completadas em Portugal:
1.o: Leonardo Fioravanti (ITA) – 20.750 pontos
2.o: Connor O´Leary (AUS) – 19.775
3.o: Joan Duru (FRA) – 18.900
4.o: Ian Gouveia (BRA) – 17.760
5.o: Bino Lopes (BRA) – 17.550
6.o: Jeremy Flores (FRA) – 17.150
7.o: Ethan Ewing (AUS) – 16.500
8.o: Kanoa Igarashi (EUA) – 16.400 com vaga nos top-22 do CT
9.o: Ryan Callinan (AUS) – 15.950
10: Jessé Mendes (BRA) – 14.860
11: Ezekiel Lau (HAV) – 14.200
———-próximos sul-americanos até 100:
13: Tomas Hermes (BRA) – 12.950 pontos
14: Deivid Silva (BRA) – 12.680
18: Michael Rodrigues (BRA) – 10.200
20: Filipe Toledo (BRA) – 10.000
26: Yago Dora (BRA) – 8.840
29: Santiago Muniz (ARG) – 8.625
30: Krystian Kymerson (BRA) – 8.510
33: Hizunomê Bettero (BRA) – 8.100
42: Victor Bernardo (BRA) – 6.850
45: Adriano de Souza (BRA) – 6.500
51: Heitor Alves (BRA) – 6.000
52: Lucas Silveira (BRA) – 5.895
58: Jadson André (BRA) – 5.400
58: Willian Cardoso (BRA) – 5.400
63: Marco Fernandez (BRA) – 5.175
65: David do Carmo (BRA) – 5.080
68: Marco Giorgi (URU) – 4.810
82: Samuel Pupo (BRA) – 4.090
85: Thiago Camarão (BRA) – 3.950
85: Luel Felipe (BRA) – 3.950
88: Robson Santos (BRA) – 3.830
93: Italo Ferreira (BRA) – 3.700
94: Messias Felix (BRA) – 3.680
97: Rafael Teixeira (BRA) – 3.625
99: Leandro Usuna (ARG) – 3.565

Por Administrador
Compartilhar

Veja também

As finais do Mundial de Surf batem recorde de audiência na história da World Surf League

continue lendo

Mais um dia épico em Regência, 15/09/2021

continue lendo

Medina pensa em pausar as competições em 2022, entenda

continue lendo

Meninas surfam em Regência clássica!

continue lendo

Comentários:

Instagram