Notícias

05/09 18h37

Altas ondas no deserto do TEXAS! Como assim?!

A nova piscina de ondas em fase de testes no Texas já está dando o que falar

420860_670x446.5576171875

Uma nova piscina de ondas é a grande atração do Texas, nos Estados Unidos.

O NLand Surf Park ainda está em fase de testes e não foi aberto ao público.

Com o surfe prestes a estrear como esporte olímpico nos Jogos de 2020 – apesar de a competição estar prevista para acontecer no oceano – a febre das piscinas de ondas ganha cada vez mais força.

O idealizador da piscina no Texas é Doug Coors, membro de uma conhecida família especializada em fabricar cervejas.

“Pensei em uma maneira de construir uma onda distante do oceano onde as pessoas pudessem aprender a surfar”, diz Coors. “Eu ficaria feliz em construir uma em cada canto de cada cidade”, revela o empresário.

Coors enfrenta alguns problemas com o município. As autoridades locais exigem que a lagoa tenha seus 11 milhões de litros submetidos aos mesmos procedimentos sanitários necessários para uma piscina pública. A NLand, que entrou com uma ação federal para pressionar seu caso, alega que a lagoa é muito grande para atender a muitos requisitos, mas emprega um sistema elaborado de filtragem que atende ou excede os padrões.

A busca para surfar em ondas artificiais tem sido desafiada pelas dificuldades em dominar a dinâmica de fluidos, engenharia e mecânica necessáriaos para imitar o oceano. E a energia necessária era muitas vezescara.

Em 1969, Fred Hemmings surfou na inauguração da primeira piscina de ondas dos Estados Unidos, a BigSurf, em Tempe, Arizona. O parque continua em funcionamento, mas é aberto para surfar apenas uma horapor dia e é usado principalmente para a natação.

Peter Townend, que ganhou o primeiro campeonato mundial profissional de surfe em 1976, foi consultor emTyphoon Lagoon da Disney, construído em 1989, perto de Orlando, mas raramente é palco de surfistas.

Townend também foi um dos investidores do Ron Jon Surfpark, em Orlando, que estava programado para ser inaugurado em 2008. Ele prometeu produzir ondas de água salgada de 8 a 10 pés de altura e transformar ondas artificiais do parque água em operações autônomas.

O teste de onda executado em Ron Jon Surfpark foi “irreal”, lembra Townend. Os investidores perderam milhões no experimento.

Duas empresas da Califórnia, a American Wave Machines e Wave Loch, que tiveram sucesso criando ondas estacionárias surfáveis que se enquadram em shoppings, restaurantes e parques aquáticos, estão se voltando para a pneumática – em que pulsos de ar empurram a água – para piscinas da próxima geração com ondas contínuas.

Confira algumas imagens divulgadas pelo site da NY Times.

Por Administrador
Compartilhar

Veja também

As finais do Mundial de Surf batem recorde de audiência na história da World Surf League

continue lendo

Mais um dia épico em Regência, 15/09/2021

continue lendo

Medina pensa em pausar as competições em 2022, entenda

continue lendo

Meninas surfam em Regência clássica!

continue lendo

Comentários:

Instagram