Notícias

15/08 21h56

Entrevista com Rafael Teixeira, representante do ES no WQS

Nosso surfista profissional já venceu uma etapa este ano no WQS e promete dar muito trabalho aos adversários em 2016

IMG_6875

É isso mesmo, batemos um papo com o surfista profissional Rafael Teixeira, de 23 anos, sobre os seus objetivos, as vitórias nos mundiais de surf e descobrimos um pouco sobre como é o seu dia a dia nos treinamentos e preparação física.
Rafael que venceu no ano passado uma das mais importantes etapas de surf dos EUA, o O’neil Cold Water Classic, em Santa Cruz na Califórnia.

IMG_6866
Oneill Cold Water Classic 2015

Confiram: 

Surfvix: Você começou muito bem o segundo semestre de 2016, vencendo uma etapa no México, fale mais sobre as expectativas e qual a sua agenda para as próximas etapas?

RT: Sim consegui vencer minha segunda competição da divisão de acesso do circuito mundial (WQS), o Vans Acapulco Open, a mais ou menos um mês atras.
Depois que venci o Oneill Cold Water Classic em Santa Cruz no ano passado, me deu uma confiança e uma vontade muito grande em me esforçar ainda mais. Venho treinando muito em busca dos meus objetivos e espero que todos sejam alcançados, estou lutando para isso.
Embarco na próxima segunda feira, dia 22, para 5 competições seguidas: Virginia Beach nos EUA, Pantin na Espanha, Açores em Portugal, Casablanca no Marrocos e Caiscais em Portugal. Será uma exaustiva perna de 5 etapas seguidas, treinei muito para esses campeonatos e espero ter resultados positivos.

IMG_6869 IMG_6867
Vitória no Vans Acapulco Open

Surfvix: Atualmente você possui patrocinadores ou apoio para encarar essas viagens e os campeonatos tranquilamente?

RT: Pois é, mesmo vencendo 2 etapas do Circuito Mundial com apenas 23 anos, eu estou a alguns anos sem patrocinador principal! Mas conto com co-patrocinadores que se não fossem eles nada disso estaria acontecendo. Sou muito grato ao Grupo GR, Superatacado OK, Zaper Alimentos, Bárbara Costa Studio Pilates, Fphiso, Nenem consertos.

IMG_6870

Surfvix: Quais são as maiores dificuldades encontradas nessa corrida em busca de uma vaga na elite do surf mundial, o WT?

RT: Para quem vê de fora acha que é muito fácil fazer parte dos melhores do mundo. Eu literalmente abdico da minha vida social! Eu acordo surf e durmo surf.
Foi uma escolha que eu fiz para a minha vida e vivo por isso.
Quando entrei no circuito mundial muitas pessoas não acreditavam que eu era capaz, e acho que depois de duas vitórias, eu pude provar que sou capaz.
Mas não quero vencer apenas etapas do WQS, quero chegar no meu objetivo principal que é o circuito mundial, o WT (World Tour).

IMG_6864

Surfvix: E qual a sua meta para 2016/17 ?

RT: Meu maior objetivo é o WT. Tenho alcançado meus objetivos nos últimos anos. Em apenas 3 anos competindo o circuito mundial inteiro e já tive vitórias em etapas expressivas.
Mas esse ano meu maior foco é o circuito mundial e ficar entre os 50 do mundo, para no ano que vem entrar finalmente para o WT.

58abe854beefb0c8d2c2269128baa3d4
US OPEN 2016

SurfVix: Como você se prepara fisicamente para a cansativa rotina do circuito mundial de surf?

RT: Eu treino todos os dias pela manhã na praia e todos os dias a tarde eu tenho treinamento da parte física. 
Tenho uma equipe de 3 grandes profissionais que sem dúvida nenhuma só tem me ajudado a evoluir.
Sinto que tenho crescido muito no esporte graças aos treinamentos físicos específicos realizados por eles.
Os trabalhos são: Pilates com a Bárbara Costa, a preparação física, Academia e Funcional na praia com Rodrigo Rodrigues e treino para prevenção de lesões com Fabrício Pereira.
Também faço diariamente, quando estou aqui no Espírito Santo, um trabalho com meu filmaker Flávio Setubal, da Dmovie produções. Ele me acompanha para as sessões de surf treino para filmarmos e avaliar depois o desempenho.

IMG_6868

Surfvix: Sobre o seu equipamento principal, a prancha,  você está fazendo um trabalho com algum shaper ?

RT: Eu costumo fazer pranchas em todo lugar que eu vou para poder ter o conhecimento do shaper local. Nas duas etapas do WQS que venci, eu competi de Mayhem. Já no US Open, mês passado, eu fiz um trabalho com Tim Stamps, que foi muito atencioso comigo, estamos começando um trabalho que acho que tem tudo para dar certo.


QUER CONFERIR MAIS DO RAFAEL TEIXEIRA QUEBRANDO AS ONDAS E VER UM POUCO DO SEU POTENCIAL? ENTÃO PRESS PLAY NO VIDEO ABAIXO E DIVIRTA-SE:

Por Administrador
Compartilhar

Veja também

As finais do Mundial de Surf batem recorde de audiência na história da World Surf League

continue lendo

Mais um dia épico em Regência, 15/09/2021

continue lendo

Medina pensa em pausar as competições em 2022, entenda

continue lendo

Meninas surfam em Regência clássica!

continue lendo

Comentários:

Instagram