Notícias

25/01 21h11

Campeão Estadual de Surf Profissional (ES) 2015

Conheçam um pouco sobre o Rodrigo Cardoso, nosso grande atleta!

IMG-20150803-WA0089

No final do ano de 2015, Rodrigo Cardoso, 21 anos, sagrou-se Campeão Estadual de Surf Profissional. Um título que já está marcado na história do surf profissional capixaba.

Mas como tudo na vida, nada veio fácil para o atual campeão. Batemos um papo com ele, que além de surfista profissional, trabalha como Guarda Vidas, ou seja, um cara 100% do mar e que arrisca sua vida nessa profissão incrível.
Confira abaixo na íntegra toda a entrevista:

  • Surfa há quanto tempo e como tudo começou?

RC: Tenho 14 anos de surf.  
E tudo começou com meu pai, que também é surfista. Foi o meu grande mentor sem dúvidas. Morávamos em Vitória e íamos para nossa casa de praia (que hoje, é onde residimos) em Jacaraípe. Sempre gostei de praticar esportes e ficar na praia com meus irmãos. Meu irmão mais velho tinha uma prancha e meu pai nos ensinava a surfar nela. Até que um dia eu ganhei a minha e tudo começou assim, rs.

  • Com que idade começou nas competições?

RC: Aos 9 anos competi o meu primeiro campeonato, mas aos 11 comecei a correr todo o circuito.

  • Quais os points capixabas que você mais gosta de treinar?

RC: Regência, Baixas de Manguinhos, Xangão e D2

IMG-20160113-WA0010

  • Quanto títulos você já conquistou?

RC:   Campeão Estadual Capixaba profissional (2015)
         3x Campeão Estadual Capixaba amador (2006, 2008 e 2011)
         Vice – Campeão King of the Groms (2010)
         3º coloado no ranking Brasileiro Amador por equipe (2009)

IMG-20151129-WA0045
Campeão Estadual de Surf Profissional 2015

  • Como foi 2015 para você?

RC: Foi o melhor ano em competições dentro do Estado pra mim. Consegui o meu primeiro título como profissional, e das 5 etapas que aconteceram, venci 3 ( 2 em Jacaraípe e uma em Regência). Considero a melhor de todas em Regência, foi um campeonato histórico, com altas ondas, e os atletas estavam surfando muito. Tinha uma galera na areia torcendo por mim e queria muito vencer aquele campeonato. Consegui virar a bateria em cima do Krystian, este que é um atleta muito duro, nos minutos finais, foi emocionante. O mar estava muito cansativo, eu estava exausto, mas valeu apena todo esforço… Foi um momento marcante pra mim.

  •  O que você falaria para a garotada que está começando e sonha em ser campeão?

RC: Treinar bastante (dentro e fora d’água), acreditar em si mesmo, manter o foco, ter fé e dar muita raça… Nunca desistir da bateria, pois só acaba depois que a sirene toca.

IMG-20150803-WA0098

  • Sobre o Surf Competição Capixaba, você acha tem algo que precise melhorar?

RC: Talvez mais investidores, mais competições, isso incentivaria os atletas… É uma pergunta difícil.  Acredito que as coisas irão melhorar.. Afinal, o Brasil agora é o país do Surf.

  • Quais são as empresas que te apoiam e patrocinam?

RC: Ws Naturais, Açai Manguinhos, Lojas Cabana, Praia, Help Jeans e pranchas Renato Larica.

  • E para finalizar que recado você deixa pra galera do SURFVIX?

RC: Mandar uma vibe pra galera do SurfVix, um ano de conquistas, realizações e muita onda. ALOHA!!!!

IMG-20150608-WA0067
Foto: Sander Calmon

Por Administrador
Compartilhar

Veja também

Filipe encara Slater e Nathan Hedge, quase tudo muda com a saída do John John

continue lendo

João Chianca é vice-campeão na final com Ezekiel Lau no Vans US Open of Surfing

Brasileiro entra no G-10 do WSL Challenger Series na Califórnia

continue lendo

John John desiste de participar e fica fora da última etapa classificatória no Tahiti

continue lendo

Medina fora, John John de volta enfrentando Kelly Slater. Confira as baterias do Tahiti Pro

continue lendo

Comentários:

Instagram